Photography
"E o que vai ficar na fotografia, são os laços invisíveis que havia. As cores, figuras, motivos."
Não tem problema se você me ignorar, ou se você falar que não sente saudades de mim. Também não tem problema quando tem algo errado e você me deixar para trás — não é nem de lado — mas quando eu mais precisava, você me deixava. Agora você vai achar algum problema se eu parar de sentir saudades de você?”
Fernanda G.  (via inverbos)
E olhando pro nada percebo que meus pensamentos estão em tudo. Tudo que me tira o fôlego, o riso, o querer, o prazer, o amor…
Me pego pensando em você e no que deve estar fazendo agora; Será que está ai do outro lado olhando a mesma lua, reparando o quanto ta bonita e cheia?Será que está conseguindo fazer comparações como as minhas? De que ela ta brilhando como se fosse os meus olhos ao te ver e te ouvir?
Provavelmente não ta pensando assim, e li isso em um livro embora eu seja bem mais inseguro, só consegui pensar em ti, e diz o seguinte… “E se eu pudesse te dar só um presente para o resto da sua vida seria este. Confiança.” E esse trecho está falando justamente de uma mulher que não confia em si, na sua beleza. E eu queria que se olhasse com os meus olhos, que brilham como a lua cheia só de pensar em você e no sorriso que tanto evita”

 Não sabes o quão és incrível 

(via sexxwell)
Já passou, já passou. Se você quer saber, eu já sarei, já curou. Me pegou de mal jeito, mas não foi nada, estancou.”
Chico Buarque  (via sou-inseguro)
Eu te dei amor e um canto no meu coração, mas todo esse encanto não muda a situação. Pensando o que que iria ser daqui pra frente, não sei se perdemos tempo ou se o tempo se perdeu entre a gente. Pior, que engraçado, achei que ia se pra sempre e vi que eu sempre tive enganado. Faz favor, não esquece seu orgulho, quer ir embora, pode ir, mas devolve meus bagulho.
É, que pena, que pena mesmo. Nem ligo tanto pras parada que sumiu, cê foi embora, logo agora que tá frio.
Que covardia deixar seu nego esperando, vem logo que o seu lado no colchão tá esfriando. Então vamos rola de novo no mesmo lençol azul, meu travesseiro ainda traz o cheiro do teu shampoo. Meu quarto vazio chora pelas madrugada, agora minhas noite são miada. Teu passo macio já não brinda minha calçada e aquela música ainda toca nas balada. Mas deixa soar como despedida, quem sabe um dia nós se tromba pela vida. Ô, agora pega suas parada e despinguela, com o que sobro, porque o resto foi pela janela. Pô, não fala nada pra não perde a razão, vai, segue sozinha na rua das ilusão. Dá meia volta devido ao ressentimento e sai de mão dada com o seu arrependimento. Tá aí, no esquecimento, clamando um sentimento, né, já que se quis apaga a graça dos momento. Então, pode ficar com o CD, eu só queria de volta todo tempo que desperdicei com você.”
Bilhete (via uma-palavra)